O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou, nesta sexta (8), nova denúncia contra sete políticos ligados ao PMDB.
Foram denunciados os senadores Edison Lobão, Jader Barbalho, Renan Calheiros, Romero Jucá e Valdir Raupp (na foto abaixo), além dos ex-presidente da República José Sarney e Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.
Eles são acusados do crime de organização criminosa e por receber propina da ordem dos R$ 864 milhões.
O prejuízo estimado pela Procuradoria-Geral da República é de R$ 5,5 bilhõe aos cofres da Petrobrás e R$ 113 milhões para a Transpetro.
Para a PGR, há indícios de que o grupo controlava os contratos firmados nas Diretorias de Abastecimento e Internacional da Petrobrás, bem como na Transpetro.

“Em comum, os integrantes do PT, do PMDB e do PP queriam arrecadar recursos ilícitos para financiar seus projetos próprios. Assim, decidiram se juntar e dividir os cargos públicos mais relevantes, de forma que todos pudessem de alguma maneira ter asseguradas fontes de vantagens indevidas”, afirma a denúncia.
Até o final da tarde, os acusados não haviam se manifestado.
Veja a íntegra do documento apresentado, nesta sexta, ao Supremo Tribunal Federal.
Fonte: Exame

Foto: Fotomontagem e Agência Senado