domingo, 26 de março de 2017

Novos vereadores ‘ressuscitam’ poder de partidos na Câmara


Os vereadores novatos ficaram com a responsabilidade de representar partidos importantes – Divulgação
Em sua maioria desconhecidos do público e com pouca ou nenhuma experiência no Poder Legislativo, coube a eles, novatos e boa parte em seu primeiro mandato, a responsabilidade de “ressuscitar” e representar partidos políticos na Câmara Municipal de Manaus (CMM) que estavam fora do Parlamento ou que haviam perdido suas bancadas. Siglas tradicionais como PT, PCdoB e PDT e mesmo “nanicos”, como o PRB, hoje são defendidos por vereadores que estavam fora do circuito ou que foram forjados na política de base comunitária e sindical.
O PT, por exemplo, que na legislatura passada chegou a ter uma bancada com três vereadores, hoje é representado na Câmara pelo sindicalista Cícero Custódio, mais conhecido como “Sassá da Construção Civil”. Em seu primeiro mandato, Sassá tem a responsabilidade de representar a ideologia do PT num momento em que o partido se encontra fragmentado e desacreditado devido a diversos escândalos de corrupção envolvendo a alta cúpula da legenda, em nível nacional.
Apesar da inexperiência legislativa, o petista disse que traz consigo a vivência no movimento sindical – ele já presidiu o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e Metalúrgicos (Sintracomec) – e afirma que não tem tido dificuldades em sua atuação na casa.
“Eu represento a bancada do PT, sou o líder do partido, vim preparado pelo movimento sindical, e me sinto preparado para debater e representar o povo de Manaus”, disse.
Em seu primeiro mandato, o recém-filiado ao PDT, Diego Afonso, filho do deputado estadual Adjuto Afonso, conseguiu emplacar a vaga no Legislativo municipal com uma votação de pouco mais de 6 mil votos e, com isso manter a representatividade do partido que teve toda a sua bancada renovada nesta legislatura.
Diego Afonso disse que vem trabalhando com vários segmentos para que o partido cresça de forma consolidada – Tiago Correa/CMM
Diego Afonso afirmou que ao longo de sua história o partido teve grandes representantes, entre eles, o ex-senador Jefferson Peres. Ele explicou ainda que vem trabalhando com vários segmentos para que o partido cresça de forma consolidada.
“Hoje, toda essa construção partidária e continuação do legado da sigla, que tem um dos expoentes da política como representante, o ex-prefeito Amazonino Mendes, é uma responsabilidade minha”, disse o vereador.
Filiado ao PCdoB, o vereador Jaildo dos Rodoviários já esteve na Câmara como titular e como suplente e, agora, eleito pela sigla comunista, tem a responsabilidade de resgatar a influência da legenda no Poder Legislativo municipal, que ficou sem representante na última legislatura. Segundo ele, representar o PCdoB, por ser o segundo maior partido político do país, exige uma responsabilidade enorme.
Membro da oposição, ele afirmou que faz uma oposição consciente e, que se for preciso falar ou ser contra a algum posicionamento da base governista, ele o fará. Mas, nas matérias que vão de encontro aos anseios da população, deverá estar ao lado da prefeitura.
“Faço uma oposição responsável. Iniciei minha vida no setor de transporte, em 1996 como lavador de ônibus e, após vários anos, disputamos uma eleição sindical. Isso foi o primeiro passo para entrar o meio político”.
O mais votado
João Luiz foi o mais votado – Divulgação
“Me sinto orgulhoso em representar o PRB na Câmara e levar a ideologia da sigla em projetos de lei, emendas parlamentares e requerimentos apresentados na casa”, disse.
Pastor da Igreja Universal do Reio de Deus, João Luiz explica que sua votação histórica se deve ao trabalho social realizado nas periferias da cidade, com a prevenção e retirada de jovens do vício das drogas.
Sobre sua representatividade no Legislativo, o vereador afirmou que seu mandato é voltado para melhoria da qualidade de vida da população e da cidade de Manaus e que vai honrar cada voto que ganhou com trabalho e dedicação em projetos que beneficiem a população.
PR ressurge
Outrora um dos partidos com uma bancada forte na casa, quando o deputado federal Alfredo Nascimento era prefeito de Manaus, o PR “ressuscitou” duas legislaturas depois, desta vez com uma das principais bancadas do Parlamento com quatro representantes.
Um deles, a vereadora Joana D´Arc, disse que se sente com uma grande responsabilidade, principalmente por que a sigla integra a oposição no Legislativo. “Também, representamos os ideais de quase meio milhão de votos na última eleição, quando o partido disputou a prefeitura com o candidato Marcelo Ramos”.
Antes se tornar parlamentar, Joana explicou que não tinha nenhum envolvimento político e sua decisão de integrar este processo foi pela indignação que tinha com a política amazonense e, também, para os eleitores terem uma opção de um representante da causa animal na Câmara Municipal.
“Por ser presidente de uma ONG há quase 8 anos e saber que temos grandes desafios com relação às políticas públicas voltadas para os animais e meio ambiente, resolvi entrar em uma campanha sem recursos, sem saber como fazer e com muita coragem”, disse a vereadora, que teve pouco mais de 3 mil votos no pleito.
Joana D’Arc representa o PR na Casa – Tiago Corrêa/CMM
A vereadora que teve a menor votação do pleito, disse que sua campanha foi simplória, sem equipe, sem kombi e entre os amigos e com uma grande ajuda nas redes sociais. “Mesmo assim, não acredito que tenha sido ‘puxada’ pois fui a quarta melhor votada do meu partido e enfrentei nomes conhecidos na política como o Fausto Souza e o ex-vereador Wilton Lira”.
Chico retorna à política
Um dos mais experientes políticos entre os novatos na casa, o vereador Marco Antônio Chico Preto não somente retornou a um mandato político como também tornou representativo o PMN, seu partido que elegeu além dele, o colega Willian Abreu.
Desde que tinha como presidente regional o senador Omar Aziz (hoje no PSD), o PMN não gozava de assento no Legislativo e de participação no bolo partidário. Chico Preto agora tem essa missão de tornar seu partido competitivo e atraente para o próximo pleito, em 2018.
Henderson Martins
FONTE: EM TEMPO

Nenhum comentário:

DEU NO G1 - Avião de pequeno porte cai em área urbana de Manaus

Queda ocorreu perto do Aeródromo de Flores. Por G1 AM 22/05/2018 11h06    Atualizado há menos de 1 minuto ...